Nossa identidade
janeiro 3, 2017
O galileu
janeiro 3, 2017

Quem é o mais indigno?

Era desprezado e o mais indigno entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos: e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado e não fizemos dele caso algum. ” (Isaías. 53:3)

A palavra “indigno”, sugere uma pessoa que faz o mau, odiosa, não merece o perdão, não é digna. Sem dúvida uma pessoa que você não gostaria de ser e é claro que não gostaria de ter por perto. Agora surge uma pergunta? Quem ou o que define uma pessoa digna ou indigna? Rapidamente podemos responder que as atitudes, o comportamento define questões como essa. Isso ficou evidente em minha vida, quando eu estava numa pequena cidade do nosso interior, e notei que a pessoas estavam evitando um homem naquela cidade. Em uma cidade daquele tamanho conseguimos notar essas reações. Por várias situações notei que quando esse misterioso homem estava no local, as pessoas se retiravam rapidamente. Será que ele cheirava mal? Será que tinha uma doença contagiosa? Eu estava muito curioso, como todo bom brasileiro. Me aproximei e vi que não era o cheiro, e tinha um aspecto saudável também. Fui buscar informações e descobri que esse homem na juventude havia esquartejado o próprio pai, e ficou quase que toda a vida na prisão. Não pesquisei mais que isso, provavelmente ficou muitos anos, cumpriu sua sentença. Me parecia o homem mais indigno que já conheci.

Porém eu esqueci por alguns instantes de olhar no espelho, e perceber que a mesma doença que ele tinha, era compartilhada por mim. A doença do pecado. Interessante notar que ao julgar esse homem, eu me tornava o mais indigno. Eu não sei quais foram as decisões desse homem, se ele se arrependeu ou não, mas eu percebi, que precisava entender que Jesus pode transformar e perdoar esse homem. Nós precisamos de transformação e perdão também. Não cabe a nenhum de nós julgar aqueles que estão ao nosso lado, ou longe. Ouvi de um pastor a seguinte frase: “Não julgue alguém, só porque ele peca diferente de você. ” Jesus foi considerado o mais indigno entre os homens, mas em resposta ele amou, e ofereceu sua vida. O que você acha? Ele é digno de ter hoje o seu coração?