Todos os caminhos levam a Deus?
janeiro 3, 2017
Jugo
janeiro 3, 2017

Um deserto no Jardim, um jardim no Deserto

Jesus Cristo, após seu batismo, foi levado ao deserto afim de preparar-se para Seu ministério (Mateus 4:2). Lá ele foi fortemente tentado pelo diabo (Mateus 4:1), o qual desejava arruinar o plano da salvação. A entrada do pecado no mundo se deu com a permissão de Eva, a qual aceitou a proposta de Satanás e comeu do fruto da árvore proibida. Agora, para salvar a humanidade, Cristo se faz homem e vem dar uma segunda chance a raça perdida. Sabemos do resultado desta batalha. Cristo venceu. Mas ao analisarmos os detalhes, as condições e os ambientes, percebemos o real valor desta vitória de Cristo para nos salvar. Vejamos o quadro a baixo:

No jardim No deserto
Eva buscou a tentação Cristo foi levado
Eva estava servida Cristo teve fome
Eva aproximou-se do Tentador O Tentador se aproximou de Cristo
Eva foi tentada no quesito apetite Cristo foi tentado no quesito apetite
Eva foi tentada por uma falsa Serpente Cristo foi tentado por um falso Anjo
Eva torceu a Palavra Cristo usou o “Está Escrito”
Eva estava com a natureza em harmonia Cristo estava com a natureza afetada
Eva cede a tentação Cristo vence a tentação
No Jardim se faz um deserto No Deserto se faz um jardim

Cristo veio lutar onde justamente o homem havia perdido. Adão trouxe a ofensa e a morte, por outro lado Cristo, o segundo Adão, trouxe graça e vida (Romanos 5:17). Pecado é agir independente da vontade de Deus. Cristo foi firme e leal a vontade do Pai e por isso conquistou esta vitória, a qual é nossa se aceitarmos pela fé.

Podemos hoje ter semelhante vitória diante das tentações, conforme a receita de Davi no Salmo 119:11. “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.”

Leia a Bíblia! Aceite a Cristo e deixe-O plantar um jardim no deserto do seu coração.

 

Jorge Luiz Souza
Jorge Luiz Souza
Jorge Luiz Sousa da Rosa é pastor estudantil no Colégio Adventista de Florianópolis – Estreito – em Santa Catarina.